Ao lado de Rogério Cruz, Caiado vistoria obras de ampliação da ETE de Goiânia



"Nós não teremos mais aquele mau cheiro do Rio Meia Ponte, principalmente no período de seca", afirma governador, ao lado do prefeito da capital. Com foco na universalização do sistema de abastecimento de água e aumento da coleta e tratamento de esgoto, Saneago investe mais de R$ 230 milhões na região metropolitana



Governador Ronaldo Caiado e prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, durante vistoria às obras de ampliação da ETE: "É uma interação de forças para que possamos dar suporte à Saneago" (Foto: Júnior Guimarães)

O governador Ronaldo Caiado e o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, vistoriaram, na manhã desta sexta-feira (25/06), as obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Dr. Hélio Seixo de Britto, na capital. Com foco na universalização do sistema de abastecimento de água e aumento da coleta e tratamento de esgoto, a Saneago já investiu mais de R$ 230 milhões em cinco grandes projetos na região metropolitana.

"Nós não teremos mais aquele mau cheiro do Rio Meia Ponte, principalmente no período de seca", anunciou o governador durante reunião técnica sobre a obra. Caiado enalteceu a parceria do Governo de Goiás com a Prefeitura de Goiânia, o que favoreceu a execução das benfeitorias no local.

"É uma interação de forças para que possamos dar suporte à Saneago, que é referência no Estado de Goiás", classificou Caiado ao citar a gestão "séria, honesta e competente" que foi estabelecida junto à empresa após o início de seu governo. "A Saneago não é do Governo. Ela é do povo do Estado de Goiás", destacou.

O governador e o prefeito da capital conheceram a implantação do tratamento secundário da ETE Dr. Hélio Seixo de Britto. O Estado investiu R$ 100 milhões na construção de canais de efluentes, caixa de distribuição, tanque de aeração, decantadores secundários e estação elevatória de iodo. Quando concluído, o sistema aumentará os índices de remoção de carga orgânica, atingindo mais de 90% de eficiência, o que significa menos poluição no rio Meia Ponte.

Para o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, os investimentos contribuem para sanar problemas antigos em Goiânia, como o mau cheiro próximo à ETE, no setor Goiânia 2, citado pelo governador. "Já está garantido que, no primeiro trimestre do ano que vem, estará totalmente sanado, dando segurança e mais qualidade de vida por meio da água do rio Meia Ponte. Isso é muito importante e eu tenho certeza que traremos benefícios para a saúde de toda população", projetou.

Ao pontuar os avanços obtidos, o presidente da Saneago, Ricardo Soavinski, ressaltou que Goiânia já é uma das cidades com maior cobertura em saneamento do país. "No último balanço realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), Goiânia ficou entre as três melhores capitais no quesito água e esgoto", citou. Segundo o Ranking da Universalização do Saneamento 2021, Goiânia alcançou 482,75 pontos de um máximo de 500 pontos, sendo a terceira melhor pontuação entre capitais.

Região metropolitana

Além da implantação do tratamento secundário, quatro obras estão em andamento ou em fase de finalização na capital. Na região Noroeste, a Saneago gastou R$ 18 milhões na implantação de mais de 130 km de redes coletoras e 8.201 ligações domiciliares.

O projeto beneficia 34.800 moradores dos bairros Jardim Clarissa, Jardim Nova Esperança, Parque Industrial Paulista, Residencial 14 Bis, Setor Cândida de Moraes, Setor Jardim Petrópolis, Setor Santos Dumont e Vila Regina. Na mesma localidade, estão em fase de implantação os Centros de Reservação Curitiba I e II.

Outra obra já finalizada e em fase de testes é o Booster Cascalho, no setor Sul, na capital. A elevatória de água tratada aumenta em 200 litros por segundo a vazão do sistema de saneamento para as regiões mais altas de Goiânia e de Aparecida de Goiânia. A medida beneficiará mais de 200 mil pessoas.

O Booster Cascalho conta com investimentos de R$ 7 milhões e integra o projeto do Sistema de Linhões, que vai levar água tratada da Represa do Ribeirão João Leite, em Goiânia, para Aparecida de Goiânia.

As obras do Linhão Central já foram concluídas. As do Linhão Sul estão sendo executadas com a construção de oito centros de reservação, estação elevatória, booster, redes de distribuição e adutoras, além da interligação e urbanização de seis poços tubulares profundos. O projeto deve ser concluído no segundo semestre de 2022 e beneficiará moradores de 65 bairros de Goiânia e de Aparecida de Goiânia.

Na região Sul da capital, a Elevatória Aruanã, que compõe o Sistema Intermediário Meia Ponte, está em fase de execução. O projeto vai contribuir para a universalização do serviço de coleta e tratamento de esgoto. Com investimento de R$ 100 milhões, a obra deve sanar pontos de lançamento irregular no rio Meia Ponte, por meio da ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto do Parque Atheneu, construção de interceptores, estações elevatórias e linhas de recalque ao longo do manancial.

Outros investimentos

Além das obras na região metropolitana, a companhia investe em projetos para a melhoria do sistema de abastecimento de água e aumento da coleta e tratamento de esgoto em todas as regiões do Estado de Goiás.

Nos últimos dois anos, a Saneago assinou contratos para os serviços de saneamento em municípios como Inhumas (17 de junho de 2020), Anápolis (27 de fevereiro de 2020) e Goiânia (17 de dezembro de 2019). Também houve incremento nos investimentos. Em 2020, a Saneago ampliou em 38% o valor de investimentos em relação ao ano anterior.

No ano passado, o índice de atendimento da população com água tratada subiu para 97,4%. Em relação ao esgoto, o número chegou a 64,7%. Os índices positivos deram a Goiás posição de destaque no cenário nacional como um dos estados com melhor atendimento do país.
Compartilhar

About Flávio Santana

0 comentários:

Postar um comentário