Empreender se torna alternativa para brasileiros em meio a crise

Danilo Mendes, empresário e especialista em gestão de empresas, revela os principais motivos por trás do fenômeno e dá dicas para quem pensa em abrir seu próprio negócio


Empreender tem se tornado uma alternativa para diversos brasileiros durante o período de crise causado pela pandemia de Covid-19. No entanto, é necessário estar preparado para iniciar uma jornada no caminho do empreendedorismo.

Para Danilo Mendes, empresário e especialista em administração industrial e gestão de empresas, o início de um empreendimento não depende apenas daquele que está idealizando o projeto. "O segredo para começar é ter coragem, estar preparado e enxergar uma oportunidade no mercado. A maioria das pessoas começa por necessidade e cria uma empresa para ter uma renda principal, muitas vezes com uma visão muito limitada. É preciso estar preparado, entender minimamente do negócio e ter coragem para assumir um cenário repleto de incertezas e riscos", relata.

De acordo com um Boletim do Governo Federal, referente ao primeiro quadrimestre de 2021, o Brasil contava na época com 17 milhões de empresas ativas, sendo que mais da metade, aproximadamente 12 milhões, era composta por Empreendedores Individuais e MEIs (microempreendedores individuais). Além disso, os micro e pequenos negócios correspondiam, na época, por mais de 90% dos negócios ativos.

De acordo com o especialista, empreender exige algumas habilidades que auxiliam na saúde financeira do negócio e diminui os riscos. "É importante combinar o tempo de planejamento e a execução das ações, ser resiliente e aprender com os erros cometidos, além de ter comprometimento com o próprio negócio, se tornando um espelho para os colaboradores. Os gestores devem ter uma fome constante por conhecimento e qualificação, afinal isso traz a possibilidade de realizar análises mais precisas  e planejamentos mais robustos para futuras ações. Um bom relacionamento interpessoal e construção de networking também são valiosos, pois facilita movimentações com parceiros, sócios e potenciais investidores", pontua.

Estar presente no ambiente digital pode fazer toda a diferença para os resultados de uma empresa que está nos estágios iniciais. "Seja na construção de marca, geração de conteúdo ou vendas, estar bem posicionado no digital pode trazer alcance e expor seu empreendimento para diversas pessoas", indica Danilo.

Mesmo com a vontade de abrir um estabelecimento próprio, definir onde e de que forma empreender nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente quando os recursos são limitados. "Existem diversas opções em áreas de atuação e modelos de negócio, o que dificulta a tomada de decisão. Para um negócio prosperar, é essencial que se tenha um propósito. Para isso, reflita sobre o que você ama fazer, o que  faz bem, o que as pessoas precisam e o que elas pagariam para ter. Se as pessoas não precisam, não será algo útil e, se o empreendedor não ama o que faz, dificilmente verá sentido naquilo, aumentando as incertezas e dúvidas sobre o sucesso da iniciativa", relata Mendes.

Segundo dados levantados pelo Sebrae em 2019, 67% dos empreendedores são homens. Para o especialista, existem diversos fatores que contribuem para esse cenário desfavorável ao sexo feminino. "Existe o fato dos homens estarem naturalmente mais dispostos e propensos a assumirem riscos, mas o principal motivo por trás desses números está em crenças sociais históricas que, infelizmente, colocaram a mulher em um papel de 'dona de casa' durante muitos anos. Os dados trazem à tona uma realidade alarmante, que revela o preconceito empresarial que as mulheres sofrem, tendo como consequência ganhos reduzidos e maior dificuldade em acesso a financiamentos e investimentos, além de, em muitos casos, precisarem fazer jornadas múltiplas como empreendedora, mãe, esposa e chefe da família", finaliza.

Sobre Danilo Mendes

Empreendedor, empresário e engenheiro de produção, pós-graduado especialista em administração industrial, gestão de empresas e gestão empreendedora. Com carreira na área industrial, nos campos de qualidade e produtividade, agora se dedica ao empreendedorismo, sendo apaixonado em potencializar e transformar pessoas e empresas. Participou da sexta temporada do reality de empreendedorismo Shark Tank Brasil como sócio e cofundador da Martello Educação Financeira. Para mais informações, acesse @aqueledann

Compartilhar

About Juliano Roriz

0 comentários:

Postar um comentário