Tendas de atendimento para dengue ultrapassam 45 mil atendimento no DF

As tendas de atendimento para dengue no Distrito Federal já ultrapassaram a marca de 45 mil atendimentos. Este número foi alcançado no último dia 29, evidenciando a importância dessas estruturas no diagnóstico, tratamento e combate à dengue.

Tenda de Planaltina

Com a finalidade de proporcionar um acesso facilitado a exames e consultas, o GDF inaugurou 11 tendas em abril, que operam diariamente, assemelhando-se a hospitais de campanha. Dessas, três oferecem atendimento contínuo, 24 horas por dia, enquanto as demais funcionam das 7h às 19h. A primeira tenda foi instalada em 11 de abril, marcando o início dessa iniciativa.

No dia 29, houve um total de 1203 atendimentos, distribuídos entre 767 adultos e 436 crianças. Estas tendas estão estrategicamente localizadas próximas a hospitais, unidades de pronto atendimento (UPAs) e unidades básicas de saúde (UBSs), o que permite um atendimento rápido aos pacientes com sintomas da dengue, aliviando a pressão sobre o Sistema Único de Saúde (SUS).

Só no DF, já foram registradas 365 mortes. A capital do país continua sendo a unidade da federeação com a maior incidência de casos da doença no Brasil.

Sintomas da Dengue e Prevenção

Os sintomas da dengue incluem febre alta, dores de cabeça severas, dor atrás dos olhos, fadiga, dores musculares e articulares, erupções cutâneas e, em casos mais graves, sangramento e baixa nos níveis de plaquetas. A dengue pode evoluir para formas mais graves como a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, que são potencialmente fatais.

Para prevenir a dengue, é crucial eliminar qualquer acúmulo de água parada, pois é onde os mosquitos transmissores se reproduzem. Uso de repelentes, instalação de telas em janelas e portas e o uso de roupas que cubram a maior parte do corpo são medidas adicionais de proteção. A participação comunitária é essencial para o controle efetivo do mosquito transmissor.

Endereços das Tendas de Atendimento:

Funcionamento 24 horas:

  • Gama – estacionamento do Hospital Regional local (HRG)
  • Guará – em frente à UBS 1
  • Paranoá – estacionamento do Hospital da Região Leste

Funcionamento das 7h às 19h:

  • Plano Piloto – estacionamento do Hospital Regional da Asa Norte (Hran)
  • Vicente Pires – estacionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA)
  • Varjão – atrás da UBS 1
  • Taguatinga – estacionamento do ambulatório do hospital regional (HRT)
  • Planaltina – na policlínica da região
  • Águas Claras – estacionamento da UBS 1 do Areal
  • Ceilândia – estacionamento do hospital regional local (HRC)
  • Samambaia – estacionamento da UBS 7.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem